TRAJETÓRIAS IDENTITÁRIAS, MEMÓRIA E TRAUMA NOS ROMANCES BREATH, EYES, MEMORY E THE SCORPION’S CLAW / IDENTITY TRAJECTORIES, MEMORY AND TRAUMA IN THE NOVELS BREATH, EYES, MEMORY AND THE SCORPION’S CLAW

Autores

  • Juliana Borges Oliveira de Morais (UFSJ)
  • Karina Almeida Moura (UFSJ) Universidade Federal de São João del-Rei

DOI:

https://doi.org/10.5935/1984-6614.20210008

Palavras-chave:

Literatura. Memória. Identidade.Trauma.

Resumo

Os romances Breath, eyes, memory (1994), de Edwidge Danticat, e The scorpion’s claw (2005), de Myriam Chancy, têm como personagens principais mulheres da diáspora caribenha. Elas também possuem em comum traumas de cunho sexual, os quais abalam suas vidas e seus relacionamentos. Este artigo propõe-se a analisar como as memórias traumáticas dessas personagens influenciam e interferem em seus percursos identitários. Em uma abordagem comparatista, o espaço da memória é analisado, tendo-se como foco os seguintes eixos: memória e trauma; e memória como espaço de ressignificação. Foi observado que, no processo de revisitação, as personagens ressignificam memórias traumáticas, libertando-se de retornos vívidos de tais memórias. Assim, novos percursos tornam-se possíveis para elas.

 

Biografia do Autor

Karina Almeida Moura (UFSJ), Universidade Federal de São João del-Rei

Licencianda em Letras - Língua Inglesa e Suas Respectivas Literaturas, pela Universidade Federal de São João del-Rei, desde 2018. É bolsista da CAPES no Programa de Residência Pedagógica, iniciada em out. 2020; foi bolsista da CAPES no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), de ago. 2018 a jun. 2019. Foi voluntária no Programa Institucional de Iniciação Científica (PIIC), no projeto "Literaturas Contemporâneas da Diáspora: trajetórias identitárias em Breath, Eyes, Memory e The Scorpion’s Claw", com orientação da Profa. Dra. Juliana Borges Oliveira de Morais.

Referências

BAILEY, C. Trauma, memory and recovery in Myriam Chancy’s The scorpion’s claw. Journal of West Indian Literature, v. 24, n. 1, Jamaica, abr. 2016, p. 46-61.

BRAH, A. Refiguring the ‘multi’: the politics of difference, commonalty and universalism. In: _____. Cartographies of diaspora: contesting identities. New York: Routledge, 1996, p. 208-245.

CARUTH, C. Trauma: explorations in memory. Maryland: Johns Hopkins, 1995.

CHAMBERS, L. Unclaimed baggage: community, trauma, and identity formation in Breath, eyes, memory. In: _____. Placing identity: journeys to self through communal autonomy in african diasporic women’s literature. Dissertação (Doutorado em Filosofia). Departamento de Filosofia, Universidade da Geórgia, Athens, 2013, p. 47-71.

CHANCY, M. The scorpion’s claw. Leeds: Peepal Tree P, 2005.

CLIFFORD, J. Diasporas. Cultural anthropology, v. 3, n. 9, Northampton, 1994, p. 302-338.

DANTICAT, E. Breath, eyes, memory. New York: Soho P, 1994.

FRIEDMAN, S. Locational feminism. In: _____. Mappings: feminism and the cultural geographies of encounter. Princeton: Princeton University Press, 1996, p. 3-13.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP & A, 2003, p. 7-97.

HERMAN, J. Trauma and recovery. New York: Basic Books, 1997.

LE GOFF, J. History and memory. Tradução de Steven Rendall e Elizabeth Claman. New York: Columbia University Press, 1992.

Downloads

Publicado

2021-07-04

Edição

Seção

Identidades