O DELFIM E O NOVO ROMANCE HISTÓRICO PORTUGUÊS / O DELFIM AND THE NEW PORTUGUESE HISTORICAL NOVEL

Autores

  • Márcio Ricardo Coelho Muniz (UFBA) Universidade Federal da Bahia Campus Ondina
  • Mariana Borges Nobre Lopes (UFBA) Universidade Federal da Bahia- UFBA Campus Ondina

DOI:

https://doi.org/10.5935/1984-6614.20210006

Palavras-chave:

O delfim. Salazarismo. Portugal. Romance histórico.

Resumo

O presente trabalho analisa o romance O delfim a partir da perspectiva da tradição do romance histórico em Portugal, pois no país o gênero romance histórico remonta para o século XIX e para os autores românticos que desejavam a partir da literatura resgatar, dentre outros aspectos, as glórias épicas do país. Contudo, já no século XX as mudanças sociais da pós-modernidade e a influência do regime ditatorial salazarista levaram alguns autores portugueses a uma expressão literária de reação à força da ditadura. Nesse contexto insere-se a obra O delfim, publicada pela primeira vez em 1968, pelo escritor José Cardoso Pires. Assim, neste trabalho busca-se avaliar como tal romance se constitui como exemplo do romance histórico português pós-moderno.

 

Biografia do Autor

Márcio Ricardo Coelho Muniz (UFBA), Universidade Federal da Bahia Campus Ondina

Pós-Doutorado em Letras (Literatura Portuguesa), pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2014). Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq desde 2010.  Professor Associado de Literatura Portuguesa do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia, atuando na Graduação e na Pós-Graduação Acadêmica e Profissional.

Mariana Borges Nobre Lopes (UFBA), Universidade Federal da Bahia- UFBA Campus Ondina

Mestranda no Programa de pós-graduação em Literatura e Cultura

Linha de pesquisa: Estudos de Teorias e Representações Literárias e Culturais

 

Referências

COELHO, E. P. Círculo dos círculos: introdução à edição de O delfim. Lisboa: Publicações D. Quixote, 1986.

GIL, J. Portugal, hoje: o medo de existir. Lisboa: Relógio D’Água, 2008.

HUTCHEON, L. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Tradução de Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

LOURENÇO, E. O labirinto da saudade – psicanálise mítica do povo português. 2. ed. Lisboa: Publicações D. Quixote, 1982.

LUKÁCS, G. O romance histórico. Tradução de Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011.

MENDES, M. L. D. A presença de Walter Scott e Jules Michelet no romance histórico de Alexandre Dumas. Disponível em:

http://www.caminhosdoromance.iel.unicamp.br/estudos/ensaios/Abralic2008/MARIA_MENDES.pdf. Acesso em: 12 mai. 2021.

PIRES, J. C. O delfim. 24. ed. Lisboa: Publicações D. Quixote, 2001.

REIS, C. A ficção portuguesa entre a Revolução e o fim do século. Scripta, v. 8, n. 15, Belo Horizonte, 21 out. 2004, p. 15-45.

WHITE, H. Meta-história. São Paulo: Unicamp, 2008.

Downloads

Publicado

2021-07-04

Edição

Seção

Tempo e memória