A CASA DOS ESPELHOS: REFLEXOS DA MEMÓRIA NA FICÇÃO DE SERGIO KOKIS

Autores

  • Rosângela Janea Rauen UNIANDRADE

Resumo

Com vistas a observar os mecanismos da memória em A casa dos espelhos, do escritor brasileiro Sergio Kokis, este artigo pretende analisar a obra, composta de vinte e sete capítulos constituídos em duas temporalidades alternadas: o passado, que retrata sua infância no Brasil; e o presente, vivido em terra estrangeira não nominada.  Levando em conta a afirmação de Alfred Adler de que o adulto constrói um passado ficcionalizado, por meio de lembranças selecionadas de forma subjetiva, e considerando o possível caráter autoficcional da obra, fundamenta-se esta análise nos estudos de memória propostos por Adler, com referências ao trabalho seminal de Maurice Halbwachs, bem como nos conceitos de autobiografia e autoficção de Philippe Lejeune e Serge Doubrovski, respectivamente.

 

DOI: 10.5935/1984-6614.20170019

 

 

Biografia do Autor

Rosângela Janea Rauen, UNIANDRADE

Mestranda em Teoria Literária pela Uniandrade.

Graduada em Letras Português/Inglês pela Universidade Tuiuti do Paraná. Pós Graduada em Língua Portuguesa/Linguística Textual pelo IBPEX/PR. Espanhol para estrangeiros(nível superior) pela Universidad de Valladolid,ES/Câmara do Comércio de Soria,ES.

 

Referências

BOSI, E. Memória e sociedade. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CRAVEIRO, M. J. O sentido da memória. Dedalus, revista portuguesa de literatura comparada, n. 10, Lisboa, 2005, p. 232-248.

DOUBROVSKY, S. O último eu. In: NORONHA, J. M. G. Ensaios sobre a autoficção. Tradução de Maria Inês C. Guedes. Belo Horizonte: UFMG, 2014, p. 111-125.

GAGNON, I. Québéquecité et ecriture migrante: Le pavillon de miroirs de Sergio Kokis. Disponível em:

http://clsl.recherche.usherbrooke.ca/vol1no1/gagnon_vol1no1_2007.pdf. Acesso em: 25 jul. 2017.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2006.

KOKIS, S. A casa dos espelhos. Rio de Janeiro: Record, 2000.

LEJEUNE, P. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

RICOEUR, P. A memória, a história, o esquecimento. Tradução de Alain François e outros. Campinas: Unicamp, 2007.

Downloads

Publicado

2017-12-11

Edição

Seção

Tempo e memória